skip to Main Content

PROVIMENTO Nº CCI – 01/2018, DE 10 DE SETEMBRO DE 2018.

Dispõe sobre o recadastramento das Serventias Extrajudiciais no âmbito da Corregedoria das Comarcas do Interior do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

O DESEMBARGADOR EMÍLIO SALOMÃO RESEDÁ, CORREGEDOR DAS COMARCAS DO INTERIOR DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições,

CONSIDERANDO o disposto no § 1º, do art. 236, da Constituição da República, que estabelece a fiscalização dos atos notariais e registrais pelo Poder Judiciário;

CONSIDERANDO o art. 38, da Lei 8935/94, que disciplina a obrigação do Órgão competente de zelar para que os serviços notariais e registrais sejam prestados com rapidez, qualidade satisfatória e de modo eficiente;

CONSIDERANDO competir à Corregedoria das Comarcas do Interior, orientar, disciplinar e fiscalizar os serviços prestados pelos notários e registradores das Comarcas de entrâncias inicial e intermediária do Estado da Bahia, na conformidade do Provimento Conjunto nº CGJ/CCI – 03/2018-GSEC, de 02 de março de 2018;

CONSIDERANDO a necessidade de estabelecimento de bases de dados atualizadas, para a adequada e ágil utilização e prestação da informação, com vistas à eficiência dos serviços;

CONSIDERANDO o compromisso institucional da Corregedoria das Comarcas do Interior com a transparência de suas atividades, especialmente aquelas relacionadas aos serviços notariais e registrais,

RESOLVE:

Art. 1º Determinar que todas as serventias extrajudiciais no âmbito das Comarcas de entrâncias inicial e intermediária do Estado da Bahia, providenciem o recadastramento junto à Corregedoria das Comarcas do Interior;

  • O recadastramento consistirá na anexação de documentos e no preenchimento de planilhas de dados a serem disponibilizadas  no Portal Extrajudicial do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia;
  • 2º Após a inserção dos dados e documentos o sistema emitirá comprovante, que servirá para atestar a realização do recadastramento pela unidade;

Art. 2º O recadastramento ocorrerá de 24 de setembro a 05 de outubro de 2018;

Art. 3º O não preenchimento completo e correto dos dados solicitados ou a não anexação dos documentos comprobatórios,   pelo responsável, no prazo estabelecido, injustificadamente, configurará falta funcional, passível de apuração em procedimento disciplinar próprio;

Art. 4º Este Provimento entrará em vigor na data de sua publicação, ficando revogadas as disposições em contrário.

 

Salvador, 10 de setembro 2018.

EMÍLIO SALOMÃO RESEDÁ

CORREGEDOR DAS COMARCAS DO INTERIOR

Back To Top