Especial – A Era dos cartórios privados – Rodrigo Silva Trigueiro

Oficial de Registro Civil e tabelião de Notas em Minas Gerais, Rodrigo Silva Trigueiro deixou, no início deste ano, a serventia mineira para assumir o RCPN do subdistrito de Pirajá, comarca de Salvador. Motivado pela oportunidade de crescimento profissional e de uma nova possibilidade de vida, o novo delegatário da Bahia decidiu prestar o 1º Concurso Público de Provas e Títulos para Outorga das Delegações de Notas e Registro do Estado.

Trigueiro acredita que a privatização dos cartórios baianos é um importante passo para o aprimoramento da atividade extrajudicial realizada pelos cartórios, além de ser uma tendência natural, uma vez que todos os outros estados que implantaram o sistema de privatização evoluíram e prestam serviços melhores e mais eficientes para a população.

Para ele, o serviço prestado pelos cartorários contribui para desafogar o Judiciário, o que permite que a população seja atendida de forma mais rápida e imediata, além de oferecer segurança jurídica para uma diversa gama de atos. “No final de tudo, é um sistema de resguarda, de dar fé a determinados atos, para que a população consiga realizar, por exemplo, a compra e venda de um imóvel, ou cadastrar seus filhos na escola, ou seja, acaba gerando cidadania.

Últimos posts

Comece a digitar e pressione Enter para buscar