TJ/BA: Unicorp realiza curso “Noções Básicas De Direito Sistêmico E Constelações Familiares Na Resolução De Conflitos”. Inscrições abertas

Destinado a Magistrados e Servidores, o Curso “Noções básicas de Direito Sistêmico e Constelações Familiares na Resolução de Conflitos” está com inscrições abertas até o dia 9 de julho. A ação, promovida pela Universidade Corporativa (Unicorp) do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), que tem à frente a Assessora Especial da Presidência II, Juíza Rita Ramos, acontece entre os dias 18 e 19 do mês de julho, na sede da Unicorp.

A capacitação objetiva promover a investigação das ordens sistêmicas, segundo os princípios do terapeuta e filósofo alemão, Bert Hellinger. Por meio desta teoria, busca reconhecer como essas ordens atuam nas situações com as quais Magistrados lidam em seu cotidiano, explorando e aplicando as leis à luz do direito sistêmico, de modo a obter resultados mais pacificadores e eficazes, facilitando a obtenção de conciliações verdadeiras e definitivas. Além disso, visa a desenvolver e preservar uma postura sistêmico-fenomenológica diante da vida, dos conflitos e das situações do trabalho e fomentar uma compreensão concisa acerca da capacidade de mediar e solucionar conflitos, com base no conhecimento e na prática de exercícios sistêmicos e constelações familiares.

A prática de Constelações Familiares está alinhada ao novo Código de Processo Civil e às diretrizes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A Resolução CNJ nº 125/2010 estimula os chamados meios consensuais de solução de controvérsias, inclusive como forma de disseminar a cultura de pacificação social. A Resolução nº 225/2016, do mesmo Conselho, por sua vez, incentiva a abertura para abordagens transdisciplinares, inovadoras e sistêmicas, desapegadas do legalismo estrito e das funções tradicionalmente reservadas ao magistrado. Nesse contexto, os tribunais brasileiros vêm acolhendo e disseminando de forma exponencial as práticas de Constelações Familiares e de Direito Sistêmico.

Com carga de 20 horas, o curso é ministrado pelo Juiz Sami Storch, Titular da 2ª Vara de Família da Comarca de Itabuna. O Magistrado é Doutorando em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); Mestre em Administração Pública e Governo pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo, mantida pela Fundação Getulio Vargas (EAESP-FGV/SP); e Graduado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP). É autor da expressão “Direito Sistêmico” e do blog de mesmo nome, com tese em desenvolvimento sobre o tema “Direito Sistêmico: a resolução de conflitos por meio das constelações familiares”.

O Magistrado Facilitador é pioneiro na aplicação desta ciência no sistema judiciário brasileiro. Desde 2006, utiliza o conhecimento das ordens sistêmicas descobertas por Bert Hellinger na aplicação da lei e condução dos processos e utiliza as constelações familiares e seus recursos para promover alto índice de conciliações e soluções sistêmicas harmonizadoras nas questões judiciais. Em virtude desse trabalho, foi agraciado com prêmios, concedidos pelo TJBA e pelo CNJ, e realiza capacitações no Brasil e em eventos internacionais. É docente da Escola Hellinger (Alemanha) e Coordenador Acadêmico da Pós-Graduação em Direito Sistêmico pela Hellingerschule/Faculdade Innovare.

Fonte: TJ/BA

Últimos posts

Comece a digitar e pressione Enter para buscar