Artigo – Analítica aumentada: a tendência da análise de dados que pode ajudar o seu negócio – Por Joelson Sell*

A Analítica Aumentada é um conceito relativamente novo, mas acredite: trata-se de uma das maiores tendências tecnológicas para os anos que virão. Com origem no termo “Augmented Analytics”, a Analítica Aumentada pode ser entendida como um segmento da Inteligência Aumentada que automatiza o tratamento de dados com a utilização de Machine Learning e geração de textos.

Com o Machine Learning, os computadores aprendem por meio de um método de análise de dados que reconhece padrões e gera resultados a partir deles, sem a necessidade prévia de uma programação. Nesse caso, a participação humana se limita à disponibilização de dados e determinação de algoritmos.

É importante ressaltar que a Inteligência Aumentada, considerada a “mãe” da Analítica Aumentada, nada tem a ver com Inteligência Artificial. A primeira dá suporte a decisões exclusivamente humanas, enquanto a segunda faz as vezes da inteligência humana para decisões de caráter autônomo.

Basicamente, a Analítica Aumentada, como o próprio nome sugere, analisa grande quantidade de dados, mas os separa de maneira inteligente, eliminando etapas de análises destes. Sua capacidade tecnológica permite identificar padrões ocultos nos bancos de dados. Com a criação de insights prontos para serem compartilhados, facilitam-se tanto a vida do cientista de dados quanto a situação dos algoritmos de automação.

Os benefícios da Analítica Aumentada se expandem também às empresas, com o auxílio do uso do Big Data e seus métodos de análises avançadas, para, por exemplo, a produção de campanhas de marketing que vão mais diretamente ao ponto pela verificação minuciosa e direcionamento do público-alvo.

Além da assertividade, a técnica também pode significar aumento de produtividade. Como? Analisando os dados gerados em um ciclo de produção e operação para, através das percepções, identificar e sugerir alterações nos processos, inclusive dentro de cartórios. A função de automação da ferramenta ainda analisa o tráfego digital e dados de publicidade, gerando respostas instantâneas sem a necessidade de um relatório detalhado.

A Analítica Aumentada, em suma, facilita a automação de análises, redefine prioridades, elimina a necessidade de relatórios, aumenta a assertividade e melhora processos. Como toda ferramenta analítica, para implementá-la é necessário seguir alguns passos, tais como a identificação das necessidades do cartório, quais os gargalos, escolher uma área para começar essa implantação. Se possível, é recomendável ainda a escolha de uma consultoria experiente que auxilie na verificação dos objetivos.

A tendência, segundo diversos analistas do setor de Tecnologia da Informação, é de que o impacto gerado pela Analítica Aumentada não vai se restringir ao campo do marketing e dos dados em si. Ele se expandirá por todos os terrenos dos negócios. E mudanças para melhor, são sempre bem-vindas.

*Joelson Sell é sócio e fundador da Escriba Informatização Notarial e Registral, além de Diretor de Negócios, Expansão e Marketing da empresa.

Fonte: Escriba

Últimos posts

Comece a digitar e pressione Enter para buscar