IBDFAM: Alienação parental é tema de debate na internet

Hoje, dia 04, aconteceu o debate “A Criminalização da Alienação Parental”. O debate foi transmitido pela internet e contou com a participação do advogado Rodrigo da Cunha Pereira, presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família – IBDFAM; da advogada Magda Hosn diretora do IBDFAM/PA; do advogado Marco Almeida, fundador do grupo “Pais em Camisa de Força” e do advogado Paulo Halegua, membro da Comissão de Mediação do IBDFAM.

O debate abordou o instituto da Guarda Compartilhada, Alienação Parental e o Projeto de Lei 4488 que criminaliza a Alienação Parental.

“Alienação parental sempre existiu, desde que o mundo é mundo. Apenas não sabíamos nomeá-la”, afirmou Rodrigo da Cunha. Segundo ele, a partir do momento em que nomeou-se essa “maldade humana”, ficou mais fácil proteger crianças e adolescentes vítimas dessa violência.

O presidente do IBDFAM destacou a dificuldade da comprovação da alienação parental. “Nossa grande questão continua sendo a prova, não tem pessoas muito preparadas para fazer os laudos, a própria psicanálise não aprofundou nessa questão”, observou. “Como você vai provar um elemento subjetivo?”, concordou a advogada Magda Hosn.

O advogado Marco Almeida explicou que o PL4488 buscou fazer com que a lei de alienação parental “pegasse”. “Ninguém vai botar pai e mãe na cadeia, a sanção é detenção”, esclareceu.

“O PL4488 busca combater as falsas denúncias, entre elas, a mais perigosa de todas, que é a falsa denúncia de abuso sexual”, observou o advogado Paulo Halegua.

Com duração de duas horas, o debate ainda teve a participação de internautas que enviaram perguntas aos debatedores.

Você pode assistir o debate completo nos links abaixo:

YouTube

Facebook

Fonte: IBDFAM

Últimos posts

Comece a digitar e pressione Enter para buscar